BLOG DA ACADEMIA

Aromaterapia em Odontologia

O impacto positivo do uso de aromatizadores na clínica odontológica

Por Juliana S. Pereira Andriani

Você já ouviu falar sobre aromaterapia em odontologia? É tão bom entrarmos em um ambiente e nos identificarmos com aquele “cheirinho”, não é mesmo? Não é à toa que as grandes marcas investem em aromas próprios que proporcionem conforto e bem-estar. Pois é, este tema também é abordado no curso online de Manejo Comportamental ministrado pela Professora Bianca Fiorentin Moura quando ela diz que “aromatizar o seu consultório pode fazer toda diferença no comportamento da criança”, já que a literatura, apesar de escassa, traz evidências do uso da aromaterapia também para área da saúde.

Receber bem seu paciente e promover um ambiente em que ele se sinta confortável pode fazer parte de uma abordagem holística para minimizar a ansiedade frente ao atendimento odontológico. De maneira geral, como estratégia para que o paciente se sinta à vontade, utilizamos músicas na sala de espera, ou mesmo revistas que possam entretê-lo enquanto aguarda o atendimento. Neste mesmo contexto entra a aromaterapia.

As evidências na literatura ainda são poucas, porém alguns estudos já buscaram avaliar o efeito da aromaterapia na área da saúde. De acordo com Cheng-Hua Ni et al o uso da aromaterapia pode reduzir a ansiedade pré-operatória antes de cirurgias ambulatoriais. Os autores conduziram um estudo clínico que avaliou a ansiedade, através de questionários, dos pacientes expostos ao aroma de óleos essenciais de bergamota em relação ao grupo controle exposto à vapores de água não aromatizada. Segundo os autores, todos os pacientes expostos ao óleo essencial de bergamota apresentaram redução da ansiedade pré-operatória em relação aos pacientes do grupo controle.

aromaterapia em odontologia

Segundo Jennifer Q.T. et al, a aromaterapia pode proporcionar um ambiente mais acolhedor para o paciente, reduzindo a ansiedade e aumentando sua satisfação diante do atendimento. Os autores avaliaram, através de revisão sistemática, as técnicas de apoio não convencionais para gerenciar o atendimento do paciente infantil. O trabalho sugere ainda o uso da musicoterapia como técnica de apoio ao manejo de crianças frente ao atendimento, já que o uso dessa técnica estimula à fantasia, evocando sentimentos agradáveis ​​pelo paciente e levando-o a um estado de relaxamento.

Portanto, podemos entender que o emprego da musicoterapia ou da aromaterapia podem trazer um grande benefício ao atendimento odontológico quando bem empregadas. De qualquer forma, ao pensarmos na música que tocará na sala de espera ou no aromatizador que será utilizado no consultório é importante respeitar um critério fundamental: é preciso conhecer o seu público.

Conheça seu público: esse é um ponto importante para qualquer negócio, qual é o seu público? O que ele gosta de ouvir? Quais as lojas que ele frequenta? E quais os aromas associados à essas lojas? Esse é um ponto importante porque às vezes o publico que frequenta o nosso consultório não tem as mesmas preferências que as nossas. Pensamos pensar mais no público que queremos atingir do que em nós mesmos, naquilo que gostamos de ouvir por exemplo.

O Professor Lucas Gazzinelli (@superdentista) buscou trabalhar de forma mais ampla a aromaterapia em seu consultório e acabou desenvolvimento um aroma personalizado na busca pela fragrância ideal. Vejam o depoimento do Professor Lucas:

“Abordar o paciente através dos 5 sentidos básicos, sempre foi um dos meus objetivos, e o sistema olfativo não poderia ficar de fora. Além disso, proporcionar um ambiente mais favorável através do olfato é fundamental para que o paciente e seus acompanhantes sintam um conforto maior ao longo do atendimento. Percebo que o aroma faz o paciente sentir um clima acolhedor e vai além, faz com que ele se sinta parte da clínica e crie um vínculo emocional, o que ajuda na valorização do espaço. Como sempre me importei com o bem-estar dos meus pacientes e sempre fui muito curioso em criar todas as formas possíveis para a experiência no consultório ser a melhor possível, fui atrás de um aroma que pudesse compilar as melhores sensações possíveis pra eles. Realizamos um trabalho minucioso para o desenvolvimento desse produto. Um briefing sobre a forma de atendimento, mensagem que gostaríamos de passar, sempre levando em consideração as crianças e seus familiares. Participamos de uma consultoria detalhada para escolha da fragrância ideal dentre as mais de 8.000 fragrâncias disponíveis. Um cheiro alegre e calma, que agrada a todos”

Diante do que conversamos, proponho que você faça uma reflexão breve. Será que você está utilizando alternativas simples e de baixo custo em benefício de seu paciente? Há algo que você poderia fazer? Você utiliza algum tipo de aroma em seu consultório? Talvez essa seja a oportunidade de pensar um pouquinho sobre isso e começar a implementar essa estratégia também em seu consultório.

Por Juliana S. Pereira Andriani

Cheng-Nua Ni eta al. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine.  2013.

Q.T. Jenniffer and M.H. Rosa Ana. Manejo de conducta no convencional em ninõs: Hipnosis, musicoterapiam distracción audiovisual y aromaterapia: Revisión sistemática. Revista Estomatológica Herediana, vol (22),n (2), 2012.

Conheça nossos cursos online e aprimore sua prática clínica hoje mesmo.

Invista em conhecimento! Invista em você!

RELACIONADOS NO BLOG